GOMES, Augusto, Tenente

De IHGP
Ir para: navegação, pesquisa

(Séc. 20). Comandou os voluntários piracicabanos que partiram da cidade a 16.7.1932, juntamente com um grupo de doze mulheres como enfermeiras, para a luta em favor da constitucionalização do país, por ocasião da Revolução de 1932. Os voluntários do primeiro batalhão, formado por cerca de 600 piracicabanos, partiram em trem especial da Companhia Paulista de Estradas de Ferro. A 24 de julho, sob comando do sargento Antônio Cardoso Júnior, seguiu o segundo batalhão, com mais de duas centenas de homens. Anota Krähenbühl (1955) que a oficialidade improvisada, comandada pelo tenente Augusto Gomes, “compunha-se dos tenentes Aldrovando Fleury (v.), Leandro Machado, Paulo Carracedo, Luciano Aguiar Valim, Licurgo do Amaral Campos (v.) e Eduardo A. Leite”. Na capital paulista, os voluntários do primeiro batalhão foram recebidos na estação da Luz por dois chefes do movimento, os piracicabanos Francisco Morato e Paulo de Moraes Barros (vv.), daí rumando para o quartel de Quitaúna. A 20.7 o tenente Gomes foi substituído pelo capitão Severino José da Costa Júnior, que comandou o batalhão até a retirada de Silveiras. Em agosto o comando foi assumido pelo capitão Lélio Boaventura, subordinado ao general Euclides de Figueiredo. A 15.9 o Batalhão Piracicabano, após fazer parte do Destacamento São Paulo, foi incorporado ao Destacamento Sampaio.



Pfromm Netto, Samuel, 1932-2012. Dicionário de Piracicabanos / Samuel Pfromm Netto. — 1. ed. — São Paulo : PNA, 2013.