CURY, Michel

De IHGP
Edição feita às 11h12min de 22 de maio de 2015 por Adminihgp (Discussão | contribs)

(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para: navegação, pesquisa

N. Hasbaya, Líbano, 6.4.1912. F. Piracicaba, 13.3.1984. Empresário. C.c. Josefina Massuh, piracicabana. Ff.: Gérson, Fernando, Eduardo, Vera Helena. Era filho de Elias Cury e Maria Mattar Cury. Passou a viver no Brasil em 1929. Fixou-se inicialmente em Jaú, SP, onde manteve uma loja de tecidos com seu irmão Alexandre, transferido-a depois para Itapuí, SP, na mesma região. Mudou- se para Piracicaba em 1938, tornando-se proprietário, com seus irmãos Alexandre e Raja (falecido a 3.7.2004), da Casa Cury, tradicional loja de tecidos à rua Governador Pedro de Toledo, na esquina da rua XV de Novembro. Os irmãos Cury criaram em 1954 o Cine Palácio, à rua Benjamim Constant, n° 1113, com capacidade para mais de mil espectadores, tendo igualmente administrado o Cine Colonial na mesma rua, entre 1958 e 1962. Em 1961 Michel fundou a Indústria de Móveis Estofados Cury (IMEC), à rua Moraes Barros. Desde 1942 Michel Cury fez parte do Rotary Club de Piracicaba e foi seu presidente (1950-51). Recebeu o título de cidadão piracicabano em 1968. Personalidades de relevo na sociedade e no comércio locais, os irmãos Cury destacaram-se por numerosas iniciativas de interesse público e nas várias entidades a que pertenceram. Michel fez parte da Sociedade Sírio Libanesa e foi mesário, nos anos sessenta, na diretoria da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia. Dois Cury figuram no quadro de fundadores da Sociedade Sírio Libanesa de Piracicaba: Mansur Elias Cury e Wardan Ibrahim Cury. Na ata da segunda reunião dos fundadores da sociedade (27.11.1902), seus sobrenomes aparecem grafados como Al-Khoury. Na lista de homenagem “in memoriam” da tradicional entidade, constam vários sócios com sobrenome Cury ou suas variantes (Curi, Kuri, Kury, Coury): os irmãos Alexandre e Michel Cury, Esper Cury Massuh, Gibran Athié Coury, Jabra Issa Kury, José Cury Massuh, Luiz Coury, Massoud Coury, Miguel Pedro Curi, Nicolau Cury Massouh, Rezk Coury, Seleh Kuri e Zahe Cury (v. Alarico, Alberto, Jorge, Luiz e Romano Coury, a respeito dos Coury filhos de Massud Coury). A Sociedade teve como presidentes Mansur Cury (1904), Jorge Coury Athié (1926- 36), Luiz Coury (1937-45) e Esper Coury Massuh (1952, 1957-58). Em Salum (2003) são mencionados ainda o Bar Jabra Cury, à rua Moraes Barros nº 1187, e Zahe Cury como um dos mascates e ambulantes do passado, na Piracicaba dos anos trinta. Um comerciante com o sobrenome Cury, Sílvio Cury, foi proprietário da agência de jornais e revistas que em meados do século vinte funcionou à rua Quinze de Novembro, defronte aos fundos da Catedral. Pertence igualmente ao passado piracicabano Adib Cury, c.c. Salime Azen Cury. Foram pais de Elias Carlos Cury, n. 1942 e f. em Piracicaba em 23.4.2007, c.c. Iranilde Lurdes Rodrigues Cury. Ff.: Luciano César, Cássio Elias. Na Nova Piracicaba há uma Praça Michel Cury, na esquina da avenida Presidente Kennedy com a avenida Armando Césare Dedini.


Pfromm Netto, Samuel, 1932-2012. Dicionário de Piracicabanos / Samuel Pfromm Netto. — 1. ed. — São Paulo : PNA, 2013.