COSTA, Fernando Febeliano da, coronel

De IHGP
Edição feita às 10h45min de 22 de maio de 2015 por Adminihgp (Discussão | contribs)

(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para: navegação, pesquisa

N. Sorocaba, SP, 16.10.1862. F. Piracicaba, 8.5.1940. Político de grande prestígio nas primeiras décadas do século 20, esteve à frente da prefeitura de Piracicaba, primeiramente como intendente (1905-1907), e duas vezes como prefeito, de 1908 a 1913 e de 1917 a 1925, tendo sido eleito para a Câmara Municipal de 1905 a 1913 e de 1917 a 1925 (Vitti, 1966). Natural de Sorocaba, tinha oito dias de idade quando passou a viver em Piracicaba. Dinâmico e empreendedor, aos 43 anos de idade entregou- se de corpo e alma à administração municipal. Foi “homem brilhante..., arrojado em sua determinação de urbanizar a cidade, levando melhoramentos a praças e jardins” (Elias Netto, 2000). Adquiriu em 1905 o terreno para a instalação da Companhia Paulista de Estradas de Ferro na cidade. Em 1913 fez parte da comissão de três vereadores que aprovou o projeto de Octávio Teixeira Mendes (v.) para a construção do matadouro municipal. Em 1922 inaugurou a avenida Independência, sendo responsável pelo seu traçado, e dez anos depois levou avante a construção do novo Mirante, junto ao rio Piracicaba. Idealizou o Jardim Tibiriçá, à frente do Grupo Escolar Moraes Barros, o Jardim do Colégio Assunção (Dom Bosco), a Estação da Paulista, o portal do Cemitério da Saudade e outras obras (Jornal de Piracicaba, 10.8.2006). Na pagina dedicada a ele no álbum “Piracicaba”, Capri (1914) sublinha que, “graças ao seu esclarecido espírito e ao seu amor à causa pública, a administração municipal de Piracicaba constituiu-se modelo para todas as outras do Brasil. Piracicaba deu o exemplo, talvez único no Brasil, de uma administração que consegue executar melhoramentos, dia a dia, e apresentar saldo em seu orçamento”. Seu nome, acrescenta a fonte citada, “está intimamente ligado à prosperidade e à grandeza atual de Piracicaba”. Enfermo, foi em busca de cuidados médicos na capital paulista, onde faleceu aos 78 anos de idade. Há uma rua com seu nome, no bairro dos Alemães e Vila Independência. Quatro anos após seu falecimento, em 1944, foi criada a Escola Técnica Estadual Coronel Fernando Febeliano da Costa (Escola Industrial), em funciona- mento a partir de 5.5.1951. A escola passou a denominar-se Ginásio Industrial em 1953. Incorporada pelo Centro Estadual Tecnológico Paula Souza, converteu-se posteriormente em Escola Técnica Estadual.


Pfromm Netto, Samuel, 1932-2012. Dicionário de Piracicabanos / Samuel Pfromm Netto. — 1. ed. — São Paulo : PNA, 2013.