COSSINI, Baptista

De IHGP
Edição feita às 10h41min de 22 de maio de 2015 por Adminihgp (Discussão | contribs)

(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para: navegação, pesquisa

N. Itália, séc. 19. Comerciante. Um anúncio publicado na “Gazeta de Piracicaba”, datado de 29.9.1892 (Alleoni, 2003), refere-se à “Grande Vidraçaria Piracicabana de Cossini Baptista & Filho”, à rua da Glória, nº 18 (atual Benjamin Constant), na esquina da rua Prudente de Moraes. Anunciavam um “completo sortimento de estampas religiosas e profanas, molduras para quadros de todas as qualidades, vidros e espelhos de todas as qualidades e tamanhos. Mapas de todas as nações. Oleados para mesa. Livros italianos. Colocam-se vidros em vidraças, caixilhos, lampiões etc”. No Almanaque de Piracicaba de Camargo (1900) são mencionadas duas casas que, na passagem do século, trabalhavam na cidade nesse ramo: a de Alexandre Mattou, à rua da Boa Morte, n° 35, e a de José Salvador, igualmente à rua da Boa Morte, no nº 49. No século 20, nos anos 50 e 60, os guias de Camargo e Navarro (1958) e Righetto (1966) referiam-se às vidraçarias Bom Jesus, rua Moraes Barros, nº 1948; Santa Terezinha, rua Benjamin Constant, nº 2109; São Francisco, av. Armando de Salles Oliveira, nº 2018; e São Paulo, de Augusto Pfromm, rua Boa Morte, nº 1584. Atuaram igualmente nesse ramo, em meados do século vinte, José Targon, à rua Prudente de Moraes, nº 116, com registro no comércio local datado de 1941 (Guidotti, 2002) e a Casa São Miguel, da família Morini, também na rua Prudente de Morais, perto da rua Alferes José Caetano.


Pfromm Netto, Samuel, 1932-2012. Dicionário de Piracicabanos / Samuel Pfromm Netto. — 1. ed. — São Paulo : PNA, 2013.