COLUCINI, Lélio

De IHGP
Edição feita às 10h21min de 22 de maio de 2015 por Adminihgp (Discussão | contribs)

(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para: navegação, pesquisa

(Séc. 20). Escultor, industrial. Proprietário da firma Lélio Colucini & Cia., de Campinas, SP. Projetou e fez os monumentos dos Heróis de 1932, em homenagem aos combatentes voluntários constitucionalistas que morreram por ocasião da Revolução de 1932, inaugurado a 7 de setembro de 1938 na Praça Sete de Setembro. O projeto de Colucini foi aprovado por uma comissão formada por Sebastião Nogueira de Lima, seu presidente, Fortunato Losso Netto, Aldrovando Fleury, Elias de Melo Ayres e Leandro Guerrini, devendo a obra escultórica ostentar os imortais versos do poeta Francisco Lagreca (v.), um dos doze concorrentes que se apresentaram no concurso de escolhas de dizeres destinados a figurar no monumento. Construído graças a subscrição popular e instalado na praça central por determinação de lei municipal, o monumento foi arrancado, em 1981, do seu local de origem pelo então prefeito João Hermann Netto, assim como outros três monumentos (Luiz de Queiroz, Sud Mennucci e Mário Dedini). A 18 de dezembro de 1988, em grande festa cívica e histórica, o monumento criado por Colucini retornou à praça central da cidade, em cumprimento a determinação do Supremo Tribunal Federal. Nos empenhos que culminaram com o retorno do monumento ao centro da cidade, destacou-se Luiz José de Mesquita, do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, que, “apoiado por muitos outros heróis anônimos, não descansou enquanto não conseguiu uma resposta definitiva do Poder Judiciário mais graduado do país” (Pedroso, 1988). O monumento, que pesa 45 mil quilos, tem 4m de frente por 4m70 de fundos e 7m85 de altura.


Pfromm Netto, Samuel, 1932-2012. Dicionário de Piracicabanos / Samuel Pfromm Netto. — 1. ed. — São Paulo : PNA, 2013.