CERVELLINI, Admar

De IHGP
Edição feita às 14h35min de 21 de maio de 2015 por Adminihgp (Discussão | contribs)

(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para: navegação, pesquisa

. N. Piracicaba, 23.1.1920 (ou 23.6). F. Piracicaba, 15.7.2002. F.: Admar. Era filho de Eugênio e Augusta Cervellini. Professor universitário, pesquisador, engenheiro agrônomo. Formou-se em 1945 pela ESALQ e no ano seguinte foi admitido como assistente desta, na cadeira de Mecânica e Máquinas Agrícolas. Com a ocorrência de vaga do prof. Octávio de Campos Pacheco (v.), transferiu-se para a cadeira de Física e Meteorologia, ocupando sucessivamente os cargos de assistente (1948-51), livre-docente contratado (1951-53) e professor catedrático a partir de 1953. Em 1956-57 foi professor associado do Departamento de Física da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP. Em 1959 atuou nos EUA como pesquisador associado da Kearney Foundation, na Universidade da Califórnia, e pesquisador associado do departamento de Geoquímica do Instituto de Tecnologia da Califórnia. Autor de numerosos estudos e relatos de pesquisa, foi membro da Sociedade Brasileira de Meteorologia e um dos pioneiros do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA), criado a 22.9.1966, por ele dirigido. Devem ter sido seus antepassados dois Cervelini cujos nomes aparecem em livros de registros da Sociedade Italiana de Mútuo Socorro de Piracicaba: Ângelo, no Livro Caixa de 1900, e Gaetano Cervelini, no Livro Protocolo de 1906 (Alleoni, 2003).


Pfromm Netto, Samuel, 1932-2012. Dicionário de Piracicabanos / Samuel Pfromm Netto. — 1. ed. — São Paulo : PNA, 2013.