MORIMONT, Léon Alphonse

De IHGP
Ir para: navegação, pesquisa

N. Arbre (Namur), Bélgica, 22.12.1850. F. 1899, perto da Costa do Marfim, África. Engenheiro agrônomo. Filho de fazendeiro em Loverval, Hainaut, em seu país natal, estudou na célebre Escola de Gembloux, formando-se com distinção. Foi, inicialmente administrador de fazenda na França. Trabalhou na Espanha, em La Constança, e depois perto de Palermo, na Sicília, Itália; em Portugal, perto de Sintra; e no Senegal, onde foi bem sucedido, mas uma doença tropical obrigou-o a voltar à Europa. Durante três anos trabalhou na Espanha, em Andaluzia, em vinhedos, cultivo de cereais e irrigação. Veio ao Brasil em 1893 para assumir em Piracicaba a direção da Fazenda São João da Montanha, tendo em vista a criação de uma escola prática de agricultura, a futura Luiz de Queiroz. O secretário estadual da agricultura, comércio e obras Jorge Tibiriçá Piratininga fez- lhe o convite para dirigir a fazenda e elaborar o projeto da escola. O projeto de ensino técnico agrícola elaborado por Morimont em 1894 figura em relatório técnico publicado no ano seguinte. Morimont permaneceu três anos em Piracicaba (dezembro de 1893 a novembro de 1896), empenhando-se no seu trabalho, mas viu- se obrigado a interrompê-lo, por determinação superior. Amargou uma exoneração em fins de 1896. Passou, então, a dirigir com êxito uma vasta propriedade agrícola africana em São Tomé. A antiga enfermidade contraída no Senegal voltou a fragilizá-lo e ele morreu num navio quando regressava ao seio da família, perto da Costa do Marfim. Deixou esposa e filhos, um deles agrônomo como o pai, e também um irmão, Jules, um e outro formados pela Escola de Gembloux como o pai. A ESALQ preserva a documentação de Morimont: cartas, relatórios técnicos. Teve textos de sua autoria publicados no jornal O Estado de S. Paulo e na Revista Agrícola, em favor do ensino de agronomia. “Otimista, confiante na pujança do Brasil e no potencial econômico paulista”, Morimont propôs para a futura escola de agronomia em Piracicaba “um bem dosado equilíbrio entre teoria e prática, havendo esta por predominar sobre aquela” (Perecim, 2003).



Pfromm Netto, Samuel, 1932-2012. Dicionário de Piracicabanos / Samuel Pfromm Netto. — 1. ed. — São Paulo : PNA, 2013.