FOGAÇA, Walfredo de Andrade

De IHGP
Ir para: navegação, pesquisa

N. Mineiros do Tietê, SP, séc. 19? F. séc. 20. Seis filhos, entre os quais três professores. João de Andrade Fogaça, seu pai, passou a viver com a família em Piracicaba em 1909 e teve uma pensão à rua Moraes Barros desde então. Walfredo formou-se professor pela antiga Escola Complementar (a atual Sud Mennucci) e fez carreira no ensino. Após trabalhar como professor, tornou-se Delegado de Ensino. Um estabelecimento de ensino de São José do Rio Preto tem Walfredo como patrono, o “piracicabano de Mineiros do Tietê”, filho adotivo que foi de Piracicaba, que, nas palavras de A. Oliveira Mendes, “brincou sua meninice nas ruas poeirentas da comuna, aprendeu a ler em suas escolas e como complementarista partiu para as andanças do magistério” (Jornal de Piracicaba, 20.11.1977). A pensão dos Fogaça foi posteriormente adquirida pelo sr. Guimarães, pai de Antônio Correia Guimarães (T. L. Ferreira, Jornal de Piracicaba, 30.12.1978). Vários outros Fogaça fazem parte do passado piracicabano, entre os quais Nestor Fogaça, c.c. Eulina Galvão Fogaça, n. em 1908 e f. em fevereiro de 2005 em São Miguel Arcanjo (SP), ff.: Lúcia, Reynaldo, Maria Georgina, Maria de Lourdes, Nestor Filho, Maria da Glória, Elizabeth. Os Fogaça constituíram um grupo industrial importante em São Miguel Arcanjo (Indústria e Comércio Fogaça Ltda.), Flávio Fogaça (beneficiamento de café), serraria, carpintaria, olaria, venda de automóveis (Nestor Fogaça e irmãos), ferragens etc.



Pfromm Netto, Samuel, 1932-2012. Dicionário de Piracicabanos / Samuel Pfromm Netto. — 1. ed. — São Paulo : PNA, 2013.