CAMPOS, Manoel Ferraz de Arruda

De IHGP
Ir para: navegação, pesquisa

N. Piracicaba, 15.3.1816. F. Piracicaba, 14.6.1887. Político influente e filantropo muito estimado, destacou-se pela sua dedicação aos leprosos (um dos seus filhos foi vitimado pelo mal de Hansen). Como os escravos leprosos eram alforriados, ia procurá-los nas matas, juntamen-te com seu escravo Eliseu, recolhia- os, alimentava-os, cortava-lhes os cabelos e as unhas. Deve-se a ele a criação do Asilo de São Lázaro (1877-1932), leprosário que funcionou no bairro Alto, na rua que recebeu seu nome. Esse “grande piracicabano, de coração magnânimo e piedoso” (Cambiaghi, 1974) morreu soterrado, quando acompanhava a demolição de um pequeno leprosário e suas paredes vieram abaixo. O asilo fundado por Arruda Campos foi incorporado à Santa Casa de Misericórdia em 1912. Funcionou até 1932, quando os enfermos foram removidos para o recém-inaugurado Asilo Colônia de Pirapitingui. Uma rua do Bairro Alto tem seu nome.


Pfromm Netto, Samuel, 1932-2012. Dicionário de Piracicabanos / Samuel Pfromm Netto. — 1. ed. — São Paulo : PNA, 2013.