BRUHNS, Júlio

De IHGP
Ir para: navegação, pesquisa

N. Piracicaba ?, séc. 19. F. Piracicaba, séc. 20. Figura popular na cidade, na primeira metade do século 20. Quando moço, trabalhou como revisor na capital paulista, no jornal “O Estado de S. Paulo”. Era aparentado com o famoso romancista alemão Thomas Mann, por intermédio da mãe deste (v. Bruhns, Johann Ludwig Herman). Acometido de sério distúrbio mental, muito loquaz, Júlio Bruhns ganhou fama de bruxo. Culto e extrovertido, “homem exótico..., passou, para seus conterrâneos, apenas como um excêntrico ou um louco. Morou, nos últimos anos de sua vida, num cômodo de uma casa antiga na rua Governador Pedro de Toledo (onde se localizou, posteriormente, a Casa Bonilha), com sua amásia e um cachorro” (Krähenbühl, 1994).



Pfromm Netto, Samuel, 1932-2012. Dicionário de Piracicabanos / Samuel Pfromm Netto. — 1. ed. — São Paulo : PNA, 2013.