AZEVEDO, Branca de

De IHGP
Ir para: navegação, pesquisa

N. Piracicaba, 1879. Centenária, ainda vivia em 1979 a prestigiosa líder política, feminista e de empenhos sociais e caritativos na Piracicaba do século 20. Suas atuações, seus pronunciamentos e seu envolvimento pessoal em causas relevantes para Piracicaba e seus habitantes cobrem quase uma centena de anos. Na Revolução Constitucionalista de 1932 incentivou com veemência convincente a participação dos piracicabanos. Criou o comitê local revolucionário do MMDC, atuando como sua presidente e tendo como principais companheiras as professoras Olívia Bianco (v.) e Eugênia Silva (v.). O comitê funcionou durante o período revolucionário no Teatro Santo Estêvão, hoje desaparecido, na Praça José Bonifácio. Há uma avenida Branca de Azevedo, no Jardim Santa Rosa.



Pfromm Netto, Samuel, 1932-2012. Dicionário de Piracicabanos / Samuel Pfromm Netto. — 1. ed. — São Paulo : PNA, 2013.