ASSIS, Octaviano de

De IHGP
Ir para: navegação, pesquisa

N. 1897. F. Piracicaba, 27.8.1957. Jornalista, co-proprietário do “Diário de Piracicaba”, segundo jornal piracicabano com este título, surgido em 6.1.1935. Os demais proprietários foram Jacob Diehl Netto (v.) e Fernando Aloisi (v.). A participação deste último na empresa é um tanto confusa, pois seu nome não consta como tal no livro do Registro Civil de Pessoas Jurídicas (Alvim, 1998), aparecendo apenas Assis como diretor e gerente e Diehl Netto como primeiro redator principal. O jornal deixou de circular em maio de 1936, mas reapareceu dois anos depois, para novamente deixar de existir, após sucessivas crises, mudanças de donos e interrupção de circulação, em setembro de 1993. Assis deixou o jornal em fins de 1949, sem esclarecer as razões que o levaram a isto. Tal como Diehl Netto, Assis pertenceu ao Clube Democrático de Piracicaba, ligado ao partido surgido em oposição ao PRP, Partido Republicano Paulista: o Partido Democrático, nascido em 1926 em São Paulo. Este era um partido liberal-burguês que representava interesses poderosos, originado, em parte, de frustrações produzidas pela corrupção eleitoral. Mas também em virtude de outros fatores, como a frustração de interesses cafeeiros e comerciais (Pfromm Netto e Martins, 2003). Democratas e perrepistas, no entanto, acabaram por constituir a Frente Única, cujo papel foi fundamental na Revolução Constitucionalista de 1932. Losso Netto (em Alvim, op. cit.) refere-se a Octaviano como “um jornalista a quem Piracicaba deve soma extraordinária de serviços. Por trás de suas esquisitices - Octaviano era um homem enigmático -, morava um acendrado amor à terra piracicabana e a sua gente. Ninguém mais intransigente na defesa de um ideal, ninguém mais duro à conquista de uma vitória da coletividade”. Uma travessa do bairro Santa Teresinha tem seu nome.



Pfromm Netto, Samuel, 1932-2012. Dicionário de Piracicabanos / Samuel Pfromm Netto. — 1. ed. — São Paulo : PNA, 2013.