ARZÃO, Manuel Correia

De IHGP
Ir para: navegação, pesquisa

(Séc. 17-18). Sertanista falecido em 1736 em Cuiabá (ou São Paulo, segundo outras fontes). F. António Rodrigues Arzão, era “bisneto de Cornélio Arzão, natural de Flandres (Holanda), que se casara com a paulista Elvira Rodrigues”, segundo Silveira Melo (em Camargo, 1900). Em fins do século 17 percorreu com seu pai os sertões de Cuiabá, de acordo com Neme (1943). Este ressalta que Arzão descendia de antigos desbravadores dos sertões do Brasil e habitou no século 18 o sertão piracicabano. De acordo com Amaral (1980), foi um dos descobridores de ouro em Serro-Frio (MG) em 1701, tendo sido nomeado no ano seguinte guarda-mor das respectivas minas. Nomeado capitão-mor delas em 1711, foi-lhe anteriormente atribuído o posto de coronel de infantaria de ordenanças. Em 1714 nova nomeação converteu-o em capitão-mor das ordenanças da Vila do Príncipe, sendo a seguir encarregado do governo de toda a vila. Preso por desavenças com o governo mineiro, em 1720 teve seus bens seqüestrados e fugiu para Mato Grosso, passando depois a viver em terras piracicabanas. Em resposta a uma solicitação do governador e capitão-general da Capitania de São Paulo, Luís Antonio de Távora, Conde de Sarzedas, para combater bravios índios paiaguá e caiapó, atacantes freqüentes das caravanas e monções dos paulistas em Mato Grosso, Arzão, já idoso, dispôs-se a fazê-lo com seus companheiros. Deu ciência disso ao conde por meio de carta datada de 28.3.1733, saída de Piracicaba, a primeira carta saída das bandas piracicabanas, segundo Guerrini (1970, 1977 e Jornal de Piracicaba, 26.10.1958 e 26.4.1981). Diz Guerrini que, “na ordem cronológica, é o documento mais antigo saído de Piracicaba. Encontra-se na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro e foi localizado pelo historiador conterrâneo Mario Neme”. Achava-se em Cuiabá em 17.4.1733 quando teve patente para o posto de tenente-coronel da guerra dos indígenas. Uma rua de Piracicaba, junto à rua Corcovado (Parque N. S. das Graças), perpetua seu nome.



Pfromm Netto, Samuel, 1932-2012. Dicionário de Piracicabanos / Samuel Pfromm Netto. — 1. ed. — São Paulo : PNA, 2013.