ARANTES, Mário

De IHGP
Ir para: navegação, pesquisa

(Séc. 19). Proprietário, por algum tempo, do jornal “Gazeta de Piracicaba”, a partir de 21.6.1891. Ao que tudo indica, é o mesmo “professor Arantes” mencionado pela imprensa local em 1892 como um dos mestres de ensino elementar que mantinham salas de aula em Piracicaba. As aulas do prof. Arantes tinham lugar em casa da rua da Palma (atual rua Tiradentes). Os demais professores e os locais em que davam aulas naquela ocasião eram Augusto C.A. Castanho (v.) e Francisca, à rua Direita (a Moraes Barros de hoje), no Bairro Alto; Augusto Saes Cotrim e Fausta Pompe, à rua Prudente de Moraes; Hermínia, à rua Quinze de Novembro; Sardenberg (v.), à rua Rangel Pestana; e Zulmira, no largo da antiga cadeia, onde posteriormente foi construído o G. E. Moraes Barros. Outro registro em jornal menciona o prof. José Azurara, responsável por um “colégio d’instrução primária e secundária para meninos”, em funcionamento desde agosto de 1891. A propósito de uma inspeção realizada em agosto de 1888 pelo Conselho Municipal de Instrução e noticiada pela “Gazeta de Piracicaba” verifica-se que naquela época a cidade contava com escolas (classes) regidas pelos professores Castanho, Cotrim, Fausta Pompe, Tereza Cristina e Sardenberg, e com um colégio: o Colégio Santo António, provavelmente as mesmas “escolas públicas” dadas como existentes na cidade em 1882, segundo a “Gazeta de Piracicaba” desse ano (v. BARROS, Eulália Pinto de).



Pfromm Netto, Samuel, 1932-2012. Dicionário de Piracicabanos / Samuel Pfromm Netto. — 1. ed. — São Paulo : PNA, 2013.