AMARAL, Vitaliano Ferraz do

De IHGP
Ir para: navegação, pesquisa

. N. Pira- cicaba, 27.9.1854. F. Piracicaba, 20.3.1917. Advogado, fazendeiro, empresário, jornalista, orador, casou-se em 1887 com Antônia Cândida do Amaral Camargo, filha de Antonio Bento de Camargo. Ff.: Antônia, Antônio, Bento, Francisca, Joaquim (v.), Luíza, Maria Emília, Vitaliano Filho. Foi um dos fundadores, com José Gomes Xavier de Assis (v.), do jornal “Gazeta de Piracicaba”, no qual seu nome aparece como redator. A “Gazeta” surgiu em 10.6.1882 e circulou até a década de 30. O primeiro número do jornal mencionava “Assis & Ferraz” como seus proprietários e a periodicidade era tri-semanal. Destacou-se como orador popular, em ocasiões como a inauguração do abastecimento de água encanada nas casas, e nas festividades da Proclamação da República (1889) (Guerrini, Jornal de Piracicaba, 26.4.1981). Em 1891 Ferraz do Amaral obteve do Conselho da Intendência Municipal uma licença para criar uma linha de bondes com tração animal, ligando os bairros piracicabanos “de Rio das Pedras e Serra Negra”, como consta no contrato assinado nessa ocasião. Fez parte do Centro de Lavradores de Piracicaba, sendo signatário de manifesto datado de 1899 (Camargo, 1900). A fonte aqui referida situa-o entre os lavradores que pagavam à Câmara Municipal imposto de café, açúcar e aguardente, por ocasião da passagem do século.



Pfromm Netto, Samuel, 1932-2012. Dicionário de Piracicabanos / Samuel Pfromm Netto. — 1. ed. — São Paulo : PNA, 2013.