ACCORSI, Walter Radamés

De IHGP
Ir para: navegação, pesquisa

. N. Taquaritinga, SP, 9.10.1912. F. Piracicaba, 5.4.2006. Professor universitário, engenheiro agrônomo, botânico, pesquisador em fitoterapia. C.c. Judith Moretti Accorsi (1909-1996), ff. Walterly, Waldith. Figura paradigmática na Piracicaba do século vinte, pelos seus elevados dotes de espírito e de cultura, de uma generosidade e desprendimento ímpares, projetou-se internacionalmente com suas contribuições na área da fitoterapia. Filho e neto de italianos lombardos de Mântova, da comuna de Poggio Rosco, teve como pais Odone e Hermínia Sivelli Accorsi (mãe brasileira, filha de italianos). Os Accorsi fixaram-se inicialmente na região de Araraquara, em Taquaritinga, dedicando-se à hotelaria e ao café. Aos sete anos de idade, mudou-se com a família para Dobrada, perto de Matão, onde seus pais tiveram serraria, máquina de beneficiar café, curtume, sítio e fazenda. Cursou a escola primária de Dobrada e a seguir o curso secundário do Colégio Mackenzie, em São Paulo. Em 1928 veio a Piracicaba, desejoso de cursar agronomia, tendo residido na Pensão Pernet. Após os estudos preparatórios no Atheneu Piracicabano, ingressou em 1930 na ESALQ, formando-se em 1933. Interrompeu os estudos em 1932, para participar como voluntário na Revolução Constitucionalista, sendo ferido em combate, na Serra da Mantiqueira. Ao tempo em que Pedro Moura de Oliveira Santos (v.) ocupava a cadeira de Botânica na ESALQ, foi contratado como assistente desta, na qual, após concurso de livre docência, passou a ser assistente efetivo. Tornou-se titular da cadeira de Botânica em 1942, após aprovação em concurso. A cadeira converteu-se em Departamento de Botânica em 1970, permanecendo Accorsi à frente da mesma até 1982, quando se aposentou e recebeu o titulo de professor emérito. Durante a sua extensa e profícua atuação na ESALQ, entre 1951 e 1954 foi vice-diretor e depois diretor da Escola. Sua dedicação exemplar ao estudo e às aplicações das plantas medicinais fez com que a ESALQ lhe concedesse, após a aposentadoria, o direito de continuar nela, a frente de um laboratório para a realização das suas pesquisas. Recebeu em 1981 o Prêmio do Mérito Agronômico Regional. O Rotary Club International concedeu-lhe a Medalha Companheiro Paul Harris. Foi sócio fundador da Sociedade Botânica do Brasil (1969). Realizou inúmeras conferências e palestras em todo o país e foi contemplado com mais de uma centena de diplomas, títulos honoríficos, placas e medalhas.A Câmara Municipal deu-lhe em 1986 o título de Cidadão Piracicabano. Em 1990 Accorsi inaugurou em Piracicaba um laboratório de plantas medicinais que tem seu nome, na região central da cidade. Rotariano honorário pelo Rotary Clube Centro e líder da comunidade espírita local, mentor que foi da União Espírita de Piracicaba, sua vida e atuação luminosas compõem um dos mais belos capítulos de toda a história de Piracicaba. “Sua vida é um exemplo vivo de bondade, dedicação, espírito humanitário” (Pedroso, 2006). A extensa bibliografia que deixou compõe-se de trabalhos científicos em publicações especia- lizadas e farta colaboração em jornais e revistas, notadamente na imprensa local. A Escola Municipal de Educação Infantil do bairro Sol Nascente ganhou em 2008 o seu nome.


Pfromm Netto, Samuel, 1932-2012. Dicionário de Piracicabanos / Samuel Pfromm Netto. — 1. ed. — São Paulo : PNA, 2013.